Sociologia da Vida Económica


Sobre a Sociologia da Vida Económica

iStock_000019046733XSmallO estudo sociológico da realidade económica tem fundamentos profundos na história da Sociologia, remontando às suas origens e sendo, também, omnipresente ao seu desenvolvimento. A modernização da teoria económica na transição do século XIX para o século XX e o seu amadurecimento no decurso da primeira metade do século passado, caracterizou-se, contudo, pelo afastamento demarcado entre a teoria sociológica e a análise económica e, nomeadamente, pela difícil compatibilização da complexidade relativista sociológica com o formalismo normativo económico. O florescimento da Sociologia da Vida Económica ao longo das últimas quatro décadas representa o resultado do amadurecimento de ambas as tradições e do reconhecimento da necessidade da sua cooperação estrita.

A leccionar a cadeira desde 2012.

Opiniões e sugestões? Deixem-nas aqui. Toda a participação é bem-vinda!

Apresentação sumária da cadeira

As 300 pessoas mais ricas do mundo têm a mesma riqueza que 3 mil milhões de pessoas e 2% da população rica mundial possui 50% da totalidade da riqueza. Números chocantes que, contudo, estão já muito aquém da realidade, após o aprofundar da desigualdade que se registou nos últimos anos.

A Unidade Curricular “Sociologia da Vida Económica” integra o plano de estudos do mestrado em Sociologia das Organizações e do Trabalho do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Insere-se no 1º semestre do 1º ano lectivo desta oferta formativa.

A Unidade Curricular é oferecida, também, como disciplina opcional.

Com a frequência desta Unidade Curricular, espera-se que os alunos adquiram as seguintes competências:

1. Conhecimento das principais questões teóricas da Sociologia da Vida Económica actual;
2. Familiarização com pesquisa recente relativa às principais tendências de mudança do trabalho/ emprego, bem como das implicações destas para a desigualdade e a qualidade de vida nas sociedades industriais avançadas;
3. Preparação para o desenvolvimento de dissertação de mestrado no âmbito dos temas analisados.

Os conteúdos programáticos encontram-se organizados por forma a abrangerem as principais reflexões teóricas e empíricas da Sociologia da Vida Económica, centrada na mudança da natureza do trabalho e do mercado de trabalho nas sociedades industriais avançadas.

Introdução Teórica:

1. Introdução à Sociologia da Vida Económica.

2. A mudança da natureza do trabalho e do emprego.

3. Globalização e divisão internacional do trabalho.

4. Flexibilidade e segmentação do mercado de trabalho.

5- Desigualdade e mobilidade – o local e o global.

Análises Especializadas:

Desigualdade Económica; Relações Colectivas de Trabalho; Género e Economia; Pobreza; Globalização.

Consulte o descritor da Unidade Curricular aqui.

Aceda à área Moodle da Unidade Curricular (só para alunos com password) aqui.

Segue-se uma selecção de 5 referências básicas. Uma bibliografia completa pode (e deve) ser consultada no fim desta página.

GRANOVETTER, Mark, SWEDBERG, Richard – The Sociology of Economic Life (Cambridge: Westview Press, 2001).

HASS, Jeff – Economic Sociology, An Introduction (Londres: Routledge, 2007).

SMELSER, Neil J. – A Sociologia da Vida Económica (São Paulo: Pioneira Editora, 1968)

SMELSER, Neil J., SWEDBERG, Richard – The Handbook of Economic Sociology (Nova Iorque: Princeton University Press, 2005).

WILLIAMS, Colin C. – Rethinking the Future of Work, Directions and Visions (Nova Iorque: Palgrave Macmillan, 2007). GOOGLE BOOKS

A presente página tem fins meramente sinópticos. Para acesso completo ao detalhe do conteúdo, programação, recursos e restantes conteúdos da cadeira, aceder à sua área Moodle (só para alunos com a devida password) na Plataforma de E-Learning do ISCSP-UL.

Os separadores abaixo reúnem e sistematizam um conjunto alargado de recursos úteis para estudantes e investigadores dedicados à Sociologia da Vida Económica.

Esta secção está permanentemente em actualização.

AGLIETTA, M., BRENDER, A. – Les métamorphoses de la société salariale (Paris: CalmannClévy, 1984).

BECK, U. – Brave new world of work (Cambridge: Polity Press, 2000).

BOYER, R., DURAND, J.-P. – L’après-fordisme (Paris: Syros, 1998).

CASTEL, R. – Les métamorphoses de la question sociale. Une chronique du salariat (Paris: Fayard, 1995).

CERDEIRA, M. C. et al. (Coord.) – As novas modalidades de emprego (Lisboa: DGERT-MTSS, 2000).

ESPING-ANDERSEN, G. – The Three Worlds of Welfare Capitalism, (Cambridge: Polity Press, 1990).

FREIRE, J. – Economia e Sociedade – Contributos Para Uma Sociologia da Vida Económica em Portugal na Viragem do Século (Lisboa: Celta Editora, 2008).

GRANOVETTER, Mark, SWEDBERG, Richard – The Sociology of Economic Life (Cambridge: Westview Press, 2001).

HASS, Jeff – Economic Sociology, An Introduction (Londres: Routledge, 2007).

KOVÁCS, I. – As Metamorfoses do Emprego – Ilusões e Problemas da Sociedade de Informação (Oeiras: Celta Editora, 2002).

SMELSER, Neil J. – A Sociologia da Vida Económica (São Paulo: Pioneira Editora, 1968)

SMELSER, Neil J., SWEDBERG, Richard – The Handbook of Economic Sociology (Nova Iorque: Princeton University Press, 2005).

WILLIAMS, Colin C. – Rethinking the Future of Work – Directions and Visions (New York: Palgrave Macmillan, 2007).